Pular para o conteúdo principal

Angústia

Quando o corpo reclama
e, angustiado sofre até se perder
nos labirintos da mente
nada há que possa traze-lo
de volta

Grades impedem a saída,
correntes pesadas impedem as pernas
de correrem
paredes escuras escondem o sol
o silêncio impera nos olhos em
busca de frestas.

Os olhos ensurdecem de dor
pelo que já não querem saber,
nem sentir.
Nos lábios marcas de palavras
que nunca serão ditas.

Nos retratos, sorrisos de uma imaginação
desfigurada.
Helena Rosali

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

PATCHWORK

Carteira matrioskas Panô de costura e chaveiro Bolsa vintage Panô de costura e chaveiro

NETINHO

Netinho

Meu netinho querido, te esperei tanto e, por tantos anos desejei olhar seus olhos e sorrir teu sorriso brincar de vozinha com brinquedos pela casa e cheiro de bolo assando no forno Seu riso correndo no jardim seus pés de barro sujando a casa limpa, a pipoca esparramada no chão da sala e o desenho animado repetido incontavelmente assistido com você. Querido do meu coração, um dia vou te contar histórias de brinquedos e invenções que presenciei, que criei. Vou falar de sonhos e tradições de nossas famílias. Vou te contar o modo fácil de aprender sobre a vida deixar que você sorria de meus cabelos brancos e pergunte: Por que são brancos vozinha? Certamente direi: Cada um desses fios brancos representam o amor de tantos dias importantes que enriqueceram minha vida, para que pudesse te encontrar hoje e contar pérolas entesouradas no baú da experiência. Helena Rosali