Pular para o conteúdo principal

PALAVRAS



As palavras brotam, assim como a água brota da fonte.
E, em certos momentos vira rio.
Caudaloso e manso
Debulhando das encostas
Histórias perdidas
Do faz de conta
Que a mata conta
Do beijo roubado
Da garça faceira
No imenso arco-íris
Que apareceu na chuva apressada
De um dia quente com sol.

Sem parar, as palavras brotam da alma,
Como quem vai para as lavras
Do trigo e do centeio
Lavrar o texto
Palavrear um contexto
Louca de viver
Tentando encontrar o fio
Que leva até o caminho do rio
Que mesmo caudaloso rio
Caminha até o imenso mar
Lá, aprende que é apenas parte do todo.


Helena Rosali

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

PATCHWORK

Carteira matrioskas Panô de costura e chaveiro Bolsa vintage Panô de costura e chaveiro

NETINHO