domingo, 9 de dezembro de 2012

Colcha de patchwork

Terminar uma colcha de patchwork é como voltar de uma longa viagem.
Abrir a porta de casa, jogar-se no sofá
e recordar os momentos preciosos de tantas descobertas
paisagens, pessoas, rios, mares.
É como voltar feliz
com a mala cheia de novidades,
o corpo cansado
e a alma serena.
Helena Rosali


" Quadrado no quadrado"
Confeccionada com tecidos de algodão em tons de lilás, listras e arabescos conferem a esta colcha um ar exótico.
Uma colcha formada por 36 blocos de 39x39cm.


 Detalhe do Bloco.



terça-feira, 20 de novembro de 2012

Boneca de pano

Os últimos dias foram de uma rara diversão.
Uma alegria boa conduzia a agulha
pelos tecidos coloridos de algodão
e criava bonecas.
Várias passaram a existir
como belos poemas da infância.
Esta, que chamei de Ruth,
tem uma suavidade angelical
e traduz uma harmonia
das horas em que tecidos,
linhas e agulhas
fabricam sentimentos cheios de cor!
Helena Rosali


quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Red Work

O vermelho traduz a alegria de viver.
Foi o que pensei olhando um guia de cores.
Da janela, pude perceber o amarelo queimado das plantas do jardim. A seca do final do inverno trazia um desejo enorme de ver a alegria brotando na natureza.
O vermelho poderia traduzir esta alegria, então peguei agulha e linha e bordei em vermelho uma cena infantil. Alguns dias ficou guardado entre os trabalhos inacabados ou esperando a hora certa de nascer.
Pensei então em unir o bordado e o patchwork para fazer uma manta infantil. Vou fazê-la de dupla face.
Por enquanto só tenho três blocos. Estou recortando e montando novos blocos, mas a ansiedade me faz publicar para que vejam pedaços de alegria passeando por este blog.




domingo, 12 de agosto de 2012

A CASA DE MEU PAI

De manhã, quando entrei na rua
que fica logo atrás da padaria
vi o carro.
Parado em frente à casa,
embaixo da árvore.
Um lindo pé de pata de vaca florido.
O carro salpicado de folhas e flores
anunciava que meu pai estava em casa.
Com toda certeza estava em casa
lendo jornal, ou vendo televisão
ou conversando histórias.

Senti uma gota de sangue explodir
em meus pensamentos:
um dia isso tudo passa
tudo passa

Como passou a casa do meu avô
com o carro na frente denunciando
que ele estava ali.
Hoje não existe mais a casa, o carro
não existe meu avô!

A vida é um segundo
que pretendemos transformar em anos.
A casa do meu pai, com seu carro estacionado
na frente confortam-me a alma
Ele está lá, minha mãe está lá
Eu tenho pra onde voltar...
Eu ainda posso sorrir com eles
e ouvir alegrias, desejos de boa sorte.
Ainda posso tomar café nas tardes
mornas de agosto.

Quem dera não passassem as horas.

Helena Rosali

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Universo

Existe um universo
no verso
de tanto existir.
Um Deus que alimenta as almas
e acalma as chamas
que roubam a calma
dos dias de sol.

Um verso que canta
a fuga das horas
a solidão da dor
e o encontro do tempo
que chora
as folhas de outono no chão.

Meu universo
não versa com a serenidade
de dias claros,
tagiversa nas poças de águas da chuva
e nas gotas que se equilibram nas folhas
das árvores
molhadas de tantas nuvens.

Existe um universo
nos versos
dos versos do que sei dizer.

Helena Rosali

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Boneca de pano

Há tempos vinha ensaiando fazer uma boneca semelhante a uma boneca Tilda.
Queria que tivesse a graça de uma menina e encantasse como uma criança.
Foi divertido confeccionar; fazer as roupinhas, enfeitar.
Se fizer mais uma boneca, acho que não paro mais!
Bem que uma amiga falou que virava mania!
Fazer o que? Vivo assim, buscando idéias e formas  para
fazer o mundo mais alegre e colorido.
Tentando melhorar minhas horas vãs!


sábado, 9 de junho de 2012

PEDAÇOS

Vou deixando pelas estradas
projetos inacabados
amizades recém-começadas
sentimentos de alegria.

Vão ficando os pedaços
de coisas que sonhara grandes
e lindas
muitas vezes, guardadas em caixas
encapadas e etiquetadas
dentro de um armário de materiais
e idéias para fazer amanhã.

Tantas coisas perdi no espaço
de dias sem tempo
para executar uma obra,
visitar uma amiga,
paparicar uma irmã,
viajar com os filhos.

Tantos sorrisos da mãe,
do pai
deixei de sorrir...

Tanto de mim perdeu-se
nas horas em que a agonia e a angústia
levaram-me as forças
e tudo o que queria fazer
não passava da vontade
em minha mente.

Começar e terminar um caminho
correr tal qual um rio
levando, abrindo vertentes
seguindo até não poder parar.

Meus pedaços ficaram
perderam-se ou incorporaram-se
ao tempo que não soube conter.
Helena Rosali

quarta-feira, 9 de maio de 2012

PATCHWORK

Carteira matrioskas

Panô de costura e chaveiro
Bolsa vintage

Panô de costura e chaveiro

sábado, 14 de abril de 2012

Casinhas de Costura


Casa de costura é um acessório com vários compartimentos para guardar materiais de costura, agulhas de crochê e miudezas.
Tamanho: aberta 94 x 38cm      fechada: 47x38cm

As janelas são bolsos para os botões.
A porta um bolso para fitas, tesouras e o que você desejar!
Este é o interior da casinha de costura. Contém um porta tesoura, agulheiro, porta agulhas de crochê,  porta retrós de linha, bolsos variados.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Quiltando Juntas

Estou participando do desafio "Quiltando Juntas" no grupo http://www.facebook.com/groups/countrycraftpatchwork/.
Uma proposta bem interessante da Eliana Zerbinatti. As meninas estão fazendo blocos lindos!
Este é o meu bloco 01 - primeira semana do quiltando juntas!
Resolvi fazer uma experiência usando o azul e o marrom. Achei bem interessante!


Este é o Bloco 2
Com o bloco 2 decidi acrescentar o rosa para dar um certo ar de alegria!

Este é o bloco 3
Este bloco ficou um charme!
Este é o bloco 4
Sóbrio e elegante!

Bloco 5
Um certo ar infantil!
 
Bloco 6
Um efeito diferente!

Bloco 7
Um dia cheio de trabalhos e alegrias!
Bloco 8
Passeio com a família!

Bloco 10
Primavera no outono!
Bloco 11
Serenidade!
Bloco 12
Primavera!

 
Bloco 13
Horas de lazer!
Bloco 14
Lindas cores. Combinaram muito bem!



sexta-feira, 9 de março de 2012

CRIANDO COM FAIXAS

Espero que gostem desta dica. É um trabalho bem interessante e fica bonito para fazer caminho de mesa, almofadas, souplast, centro de mesa, enfim, sua imaginação é quem manda!
Este trabalho ainda estou criando. Logo vou finalizá-lo.

Dica: Sempre que for costurar faixas, costure-as de duas a duas, depois faça a união das mesmas. Desta maneira elas não ficarão tortas.
Faixas possibilitam inúmeras formas de montagem e, quando tiver um tempinho livre, costure várias e guarde para o dia em que tiver a idéia de fazer um trabalhinho rápido.

 Trabalho quase finalizado.

Costure, conforme passo explicado abaixo, uma faixa de 4cm de cor branca.


 Depois de costurar as tiras intercaladas, costure uma tira preenchendo os espaços vazios.

 Para dar continuidade ao trabalho, costure tiras intercaladas com seis centímetros de largura, conforme foto acima.

Costure de dois a dois.

 Este é um dos cortes que você obterá com o molde de triângulo. Você vai precisar de seis peças. Preste atenção na forma em que posicionei cada peça para obter a figura acima.

 Eis a união das faixas em triângulos.

 Não costure até o final, deixe uns três centímetros e depois faça o acabamento.

 Abra as costuras.

 Para esta figura, você vai precisar de sete peças.

 Com o molde do triângulo você obterá dois tipos de figuras.


 Sobreponha o molde do triângulo sobre o trabalho e corte conforme a foto acima.


 Com o molde do quadrado, meça o centro do quadrado e trace uma diagonal de cada lado. Obtenha um triângulo.

 Depois de tirar a medida das faixas costuradas, faça um molde formando um quadrado.

 Meça a largura das faixas costuradas.

 Costure as faixas e vire as costuras para o mesmo lado.

Você vai precisar de uma faixa de tecido marrom com 4cm de largura
uma faixa de tecido verde com 5cm de largura
uma faixa de tecido verde claro com 7,5cm de largura
uma faixa de tecido amarelo com 8,5cm de largura.