sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Busca

Ando em busca de me encontrar
Talvez perdida entre as areias do deserto
ou solta na chuva que cai nas flores da primavera

Absorta em esconder
os passos que preciso dar,
sozinha escolho os melhores caminhos,
que sempre terminam em um rio
em época de enchente
e que terei que atravessar,

Onde me encontro nesse espaço
longo e curto, claro e escuro?
Sem os adornos das cores
que os raios de sol pintam?

O que é de mim nestas horas
em que vejo o horizonte
e enxergo apenas o vazio de meus pensamentos?

Essa busca que nunca tem fim,
ou que talvez seja um fim em si mesma,
tortuosa de esperanças
Clara em noites sem lua
e silenciosa esbraveja
um novo caminhar,
mesmo com pernas alquebradas de dor,
pelos elevados cumes de montanhas.

Majestosas em seu silêncio
fazem com que pense em me debruçar
na busca solitária de minha alma
que espero encontrar intacta
depois de tanta jornada!
Helena Rosali

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário